Rodas de Conversa: linguagem e ensino em foco (2016 - Atual)

Descrição: O objetivo central do projeto de extensão “Rodas de conversa: linguagem e ensino em foco” é promover, via Núcleo de Estudos em Língua Portuguesa (NELP), iniciativas para a formação linguística e a formação docente, especialmente no que se refere à discussão entre teorias linguísticas e ensino de língua portuguesa. Para tanto, serão realizados encontros conduzidos por professores do ILA e da rede pública e particular de ensino e/ou acadêmicos dos cursos de Letras acerca de diferentes perspectivas teóricas e de sua relação com a prática docente.

Participantes: Ana Beatriz Oliveira Ribeiro, Patrícia da Rosa Mendes, Zari Morais da Trindade.

Coordenação: Tatiana Schwochow Pimpão

 

Dilvugando a Ilha da Torotama nas escolas da cidade de Rio Grande/RS

Descrição: O objetivo principal deste projeto é promover a divulgação da história da Ilha da Torotama sob o olhar de moradores e ex-moradores naturais da localidade mediante a diagramação de uma revista e a criação de uma página virtual. A Ilha da Torotama é uma ilha lagunar da Laguna dos Patos, pertencente ao 3º distrito da cidade do Rio Grande, o Povo Novo. As narrativas orais constituem importante mecanismo por meio do qual o passado pode ser (re)contado e divulgado. A história da ilha precisa ser (re)contada, não somente pelo valor histórico, mas também pela diminuição no número de habitantes. Segundo Schmidt (2000, p.18), ?a população da Ilha da Torotama é composta por 1.200 habitantes, a maioria ligado à pesca artesanal com barcos de pequeno porte (até 700kg)?. Para Santos (2001, p.38), a população ?conta com aproximadamente 1200 habitantes, 370 famílias cadastradas ? média por família de 3 a 4 pessoas (mas há famílias com até 8 pessoas); 150 crianças; 400 mulheres e há dois negros na comunidade que equivale a 0,17% da população?. Entretanto, dados do Censo de 2010 indicam um quadro diferenciado. A pesquisa identificou 353 domicílios (particulares e coletivos) e um total de 750 pessoas residentes, sendo 395 homens e 355 mulheres. A transferência de ilhéus para a cidade do Rio Grande poderá alterar a identidade desses próprios moradores com o local, podendo fragilizar o vínculo emocional com a comunidade e embaçar lembranças de um passado não tão remoto. A localização da Ilha da Torotama, a característica mais densa da comunidade e o ?cantar? observado na fala de alguns ilhéus constituem fatores que instigaram a realização do projeto Narrativas orais: o passado (re)contado da Ilha da Torotama. Trechos das narrativas coletadas nesse projeto já foram escolhidos para compor a revista e a página virtual, que divulgue a história da Ilha da Torotama sob o olhar dos próprios ilhéus, muito provavelmente histórias que não aparecem em livros. Com esse material concluído, será possível divulgar a pesquisa em escolas de modo a revelar uma parte da história da cidade do Rio Grande, provavelmente de pouco conhecimento, e, principalmente, na própria ilha.

Participantes: Charlene da Silveira Farias

Coordenação: Tatiana Schwochow Pimpão